A MINHA CANETA

É linda a minha caneta!
Tem um aparo que reluz
Por fora é toda preta.
A minha caneta...
está cansada...
e não corre na folha
que lhe estendo.
Para, risca, pensa...
são palavras soltas...
e a folha rasgada vai
cair no lixo no chão!
E a caneta recomeça
desta vez com mais força!
Ela escreve pensativa...
e num acto de bravura
a minha caneta preta
rodopia catita...detém-se...
mir’ o que escreve
e o que escreve são risos d’ alma...
contas de rosário...
suspiros e ais
letras do fadário!...
Caneta bonita, caneta catita
dançando ao som da balada
que no meu coração soa
e lá vai embalada!...
Rufam os tambores...
cantam tenores...
dançam os cantores
e a caneta gatafunha
estados da minh’ alma
os amores e desamores....
a esperança, a desilusão
na palma da minha mão!...

Sem comentários:

Enviar um comentário

GOSTO DE COMENTÁRIOS