Jovem

Vozes que choram,
vozes que gritam,
jovem ardente
que nunca mente.

Seus olhos falam,
tud´ o que calam,
d´ amor fugaz,
tudo capaz.

Oh! Liberdade!
Aos quatro ventos
grita rebelde !

Oh! Sociedade!…
Sou o futuro!
Porquê maldade?

Dedicado a Ana do Vale (aluna da escola E.B. 2,3 de Montenegro)
e a todos os jovens
___________________

Sem comentários:

Enviar um comentário

GOSTO DE COMENTÁRIOS