PENSAMENTO - SOLTEI AS PALAVRAS

Solto as palavras
Deixo o cárcere da minha voz
Deixo a poesia viver...
Sair da sombra...
solto a liberdade.
A “mafarrica”talhada
em’estátua de tocha no ar…
ganha vida…
Ri-se do “tabu”
Dá-lhe pontapés no “cu”!….
Grita aos estupores
“coisas” que não entendem…
Deixa-lhes a raiva rubra.
À alma podre dos que mentem
a liberdade guerreira
aponta o dedo
dardejando golpes de ira…

…ri-se da heresia…

Sonha matá-los
Secar-lhes os “rivus” da hipocrisia…
Reciclá-los … melhores
Reanimá-los de vida
Uma outra vida….
Onde a liberdade vive
“Onde não há preto e cinzento”
“Onde há muitas cores”!

6 comentários:

  1. Olá,
    adorei o pensamento... e admirei essencialmente as palavras soltas que me ecoaram nos tímpanos como gritos de liberdade.

    Bjo

    ResponderEliminar
  2. Gostei imenso. Muita energia e força.
    A liberdade!

    ResponderEliminar
  3. Minha querida
    Belo grito de liberdade, adorei cada palavras.
    Muito bom mesmo.

    Beijinhos
    Sonhadora

    ResponderEliminar
  4. Solta as palavras até que a voz te doa... com sabor a liberdade e ao vento da mudança...
    Ah! Se os pudesses mudar....
    Um beijo
    Graça

    ResponderEliminar
  5. hi.. just dropping by here... have a nice day! http://kantahanan.blogspot.com/

    ResponderEliminar
  6. Uma veia poética cheia de força!
    Lutar sempre pela liberdade!
    Beijinhos

    ResponderEliminar

GOSTO DE COMENTÁRIOS