“Nós”

Ao som imaginado, cadenciado
do “Bolero” de Ravel...
afundei meus’ olhos negros
nas castanhas nuances
do teu olhar!
Em chamas ardendo
de ardor consumidos
de lábios unidos
soltamos gemidos!
Ao teu ouvido falei!
Pedi-te...
que em mim entrasses...
que em mim gozasses!...
Molhei teu ser de “néctar amor”...
desejo incontido....
em preces gemido!
Ofereci-to num cálice em flor...
para que dele bebesses!...
De bocas unidas...
gemendo...
penetraste em mim...
suavemente...
loucamente...
uma e mais uma vez!
Suspirando...
explodindo d’ ardor
gritando de amor!


_____________________

Sem comentários:

Enviar um comentário

GOSTO DE COMENTÁRIOS