PENSAMENTO IX

Enganei a dor
de sorriso aberto
d’ olhos cansados
de brilho sem cor
desencanto coberto

Ardi em bocados
em farpas ardida
desencantada buli
escondi os fados
das gentes fugida.

Das trevas m´ ergui
encontrei o rumo
o brilho voltou
esvaiu-se o fumo
quando te conheci!...

A felicidade gritou
a “vida” chegada
em mim renascida...
linda se quedou
beijou-me encantada

Hoje sou vida!
Tenho a “Alma Alada”


_____________________

Sem comentários:

Enviar um comentário

GOSTO DE COMENTÁRIOS